Epifitismo

Bem Vindo!

Epifitismo é a forma de relação harmônica das plantas que se desenvolvem sobre outras sem parasitá-las.
A maioria das epífitas são encontradas nas Florestas Tropicais Úmidas, sendo responsáveis por parte significativa da diversidade destes locais, totalizando aproximadamente 23.500 espécies, pertencentes a 84 famílias e 876 gêneros. As temperaturas mais ou menos elevadas, podem favorecer o desenvolvimento de comunidades epifíticas altamente diversificadas.

Samambaia - Nephrolepis Polypodium




Nome Científico: Nephrolepis Polypodium
Sinonímia: Aspidium sp
Nome Popular: Samambaia
Família: Polypodiaceae
Divisão: Pteridophyta
Origem: Cosmopolita tropical
Ciclo de Vida: Perene

O nome "samambaia" vem do tupi "ham ã’bae" e significa "aquele que se torce em espiral". As samambaias são em geral plantas herbáceas, rizomatosas com folhas longas, subdivididas em folíolos que podem ser lisos ou rendados. De coloração verde, com diversas tonalidades, podem ser mais eretas ou mais pendentes dependo da espécie e variedade. Normalmente formam touceiras volumosas, demonstrando sua bela textura. Apresentam tamanhos muito variados, para todos os gostos e ambientes.

As samambaias fizeram e fazem muito sucesso na decoração de interiores, sendo uma das plantas ornamentais mais vendidas no Brasil. Comumente é plantada em vasos de xaxim, fato este condenável atualmente, devido ao perigo de extinção do xaxim.

Algumas alternativas estão sendo estudadas em substituição a este substrato, como os vasos de fibra de côco, por exemplo. No entanto, os apreciadores das samambaias e outras epífitas, afirmam que estes substratos ainda não apresentam as mesmas qualidades do xaxim. Com certeza, em pouco tempo a ciência chegará a fórmula do substrato ideal, e ecologicamente correto. Até lá, é nosso papel respeitar o xaxim e experimentar novos substratos e combinações.

A iluminação ideal para as samambaias em geral é a meia-sombra, salvo em algumas exceções. São plantas rústicas e que não gostam de frio. Os vasos devem ser irrigados frequentemente, porém devem ser bem drenados.

1 comentários:

Anônimo disse...

qual o gênero , e a espécie ?!

Postar um comentário